quinta-feira, 15 de novembro de 2007

A ti te devo ...

...meu pai....!!
Pois é, desde que me lembro de "ser gente" e até à meia dúzia de anos que sempre acompanhei o meu pai nestas andanças da caça.
O dia, o mês, ou até mesmo o ano em que começou, não sei ... mas lembro-me perfeitamente de ainda bem "gaiato" acompanhar o meu pai a caçar.
Naquela altura começava-mos a caçar à porta de casa, era sair do Monte e em qualquer instante uma peça de caça podia saltar .... belos tempos!!!
A equipa era sempre a mesma, o meu pai, o meu padrinho, e o meu avô que até era ao lado dele ou do meu padrinho que eu ia mais, pois o meu pai com o seu jeito muito próprio dele dizia "comigo não vais", mas só quem o conhece sabe o que realmente vai naquele coração (levei alguns anos a perceber) ... eram dias de infindável prazer para mim que ainda hoje me enchem de muita saudade.
Apesar de hoje, fisicamente ser impossível, essa será sempre a minha linha ... a dos primeiros passos, a da aprendizagem, a do exemplo, .... e pela qual sempre me guiarei.
E isto ... e muito mais nunca seria possivel sem ti.
Obrigado.

Um comentário:

susana disse...

Tens aqui uma mensagem com muito sentimento por isso apesar de pouco perceber de caca sem ser no prato não pude passar sem deixar uma palavra para dizer que tambem me lembro desses tempos e dessa equipa, que tão bem conheço,sem sentir uma enorme saudade e uma recordação eterna.
Parabens pelo blog,beijo.
Susana Fortio